30 de setembro de 2014

Casamento e seus gastos

Entramos na primavera e, com ela, diversas noivas decidem que essa é a melhor época para casar: o tempo está ameno, as árvores, floridas e os promotores de eventos, com sangue nos olho$$$!!! Vamos faturar!!!

Já havia comentado lá em maio que eu não quero um casamento "tradicional", isto é, não me casarei por causa de dinheiro - será separação total de bens, sendo eu mais abastada ou não que o moço; não mudarei meu sobrenome (é comum, mas é minha essência desde que nasci), haja vista que quem nomeia é quem exerce o poder. Você tem o sobrenome de sua família, porque eles te comandaram do 0 aos x anos. A pessoa que estiver ao meu lado não me enfiará seu sobrenome - haja vista que terá coisas mais interessantes e anatômicas para isso, né, gente? Ele não me está comprando, pois não estou à venda. Em caso de divórcio - sim, pode acontecer, vamos ser realistas -, não serei a otária que tornará a mudar 4654652 documentos para o nome de solteira e terá um mini-ataque-cardíaco toda vez que vir o sobrenome do ex na conta de luz. Quero gastar no máximo 3 mil contando tudo: registro no cartório, aluguel de terno para ele, eu vou com a roupa do corpo mesmo, as fotos serão batidas pelas testemunhas com o celular mesmo e terão os gastos com o restaurante que encerra essa fase de civilmente solteiros. Teremos 1 conta pessoal cada e 1 conta conjunta para gastos. Não sou maluca de investir em uma conta conjunta... Minha pretensão é morar a 5 minutos do trabalho a pé, num apartamento que tenha o mínimo para eu ser feliz dentro dele. O único luxo que terá dentro dele, se depender só de mim, será a cama, pois essa deve ser boa pra dormir e furunfar, né?

Não quero ter filhos, pois são um puta gasto, uma decepção sem fim, você viverá sempre preocupado com eles e se sentirá moralmente culpado todos os dias por ter posto as coisas que você mais ama nesse mundo de merda que é o nosso... Não, eu também detesto bicho, pelos mesmos motivos citados. Talvez, plantas.

Sou uma pessoa não convencional? Que bom, que seja!

Um beijinho

19 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "será separação total de bens" - cada um por si... dinheiro separado é uma das fontes de maiores conflitos nos casamentos e separação, aqui em casa temos apenas uma conta, tudo que entra cai lá e tudo que sai vem de lá, é a melhor opção.

    "Não quero ter filhos, pois são um puta gasto" gastei 40.000 reais para ter meu filho e agora estou gastando mais n reais todo mês, e vale cada tostão gasto. Tem coisas que são muito mais valiosas que o dinheiro, pergunte o seu valor para sua mãe, rs.

    no restante concordo com tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mãe já partiu, mas perguntarei ao papi... conta conjunta/única é coisa muito complexa. O que já vi de problemas com isso...

      Excluir
    2. Eu quero dizer que é pra casar comigo pelo que sou, não pelo que tenho.

      "Ah, mas você é muito pessimista, não Acha?"
      Acho que é melhor não misturar as duas coisas. Amor é lindo. Me entrego. Não meço esforços. Dinheiro é assunto individual. Não vou filtrar até encontrar alguém 100% parecido comigo financeiramente. Quero poder casar com um músico, um empresário, um jornalista, um professor da rede estadual... Quem me cative o coração, que não vá viver às minhas expensas, ou vice-versa. Eu acho muito mais romântico casar com separação total de bens.

      Excluir
  3. Estás virando um Pobreta na versão Feminina. Triste é ver você enxergar todo seu futuro (filhos, casamento) visando gastos. O dinheiro nasceu pra ser teu servo e não o teu senhor das tuas decisões e dos teus projetos.
    "Não quero ter filhos, pois são um puta gasto" - Não sabes o prazer que é ter um filho.
    Abracos,

    S & P.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado S&P. É a "real" na versão feminina... Elas tb devem ter do que reclamar...

      Excluir
    2. Eu tenho essa decisão antes de saber o valor do dinheiro, SP. Só que como o foco é finanças, fui enfática nisso.
      Não levo jeito, não gosto de me sentir presa ou responsável por outros seres humanos/vivos. Já vi pais fazendo das tripas, coração e tomaram uma porrada da vida ao ver que criaram pessoas ingratas para o mundo. Falando em mundo, tem a pegada ecológica. Tem o fato de que o mundo é tão ruim que não poria pessoas que tanto amaria nesse mundo caótico.
      Vários motivos.

      Excluir
    3. Não quer sofrer, amiga, então não invista em nada mesmo. Tá complicado esse mercado financeiro por si só. rs Voltando para o blog e discordando por completo das suas convicções. :) Mas, enfim, quem vos fala não é um fake.

      Excluir
  4. kkk Quanto rancor MB!
    Você pode realizar um casamento lindo sem fazer as mesmas coisas que seu amigos que estão casando está fazendo. Há várias opções de casamentos e que não precisa gastar uma fortuna. Acredito também, que se você for casar é com quem você quer dividir sua vida com outra pessoa pro resto da vida. Ou vai casar pra separar?

    Enquanto a filhos, cada um com seu pensamento, mas quando você chegar em uma certa idade terá que preencher um vazio. Será que este vazio será preenchido por animais de estimação? ou viagens? ou compras?

    Queira ou não, vivemos em busca de uma felicidade e sendo feliz com uma pessoa que você ama, não é necessariamente ficar pobre, sem dinheiro pro resto da vida.

    Tem muita coisa pela frente ainda e espero que você seja feliz independente de suas escolhas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei o dia de amanhã. Já tive muita desilusão amorosa, II. Nenhuma envolvendo dinheiro, mas sabe-se lá. Eu prefiro não dar sorte ao azar. Considero separação de bens algo romântico: ficamos enquanto formos felizes.
      Sobre vazio, tem tanta coisa que eu quero fazer nessa vida que é até difícil pensar se farei tudo. Tenho atividades para 3 vidas sem filhos

      Excluir
  5. Peraí, acho que perdi alguma coisa aqui no blog.
    Em agosto o seu namorado descobriu o blog, foi o maior bafafá só porque você quer ter uma vida melhor e acha a sogra uma jararaca e agora vai casar com o cara? É o mesmo namorado? Trocou? Me perdi legal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu não estou mais com ele... mas essa visão de casamento foi algo que desenvolvi com o tempo e a próxima pessoa que vier saberá que não quero casar da forma tradicional. Obrigada pela visita :)

      Excluir
  6. Ótimas idéias as suas. Concordo com tudo o que você disse. As contas bancárias deveriam ser exatamente desse modo: separadas e uma para os gastos da casa ou do casal. Acho que evita muitas brigas, deixando o relacionamento ser mantido só pelos sentimentos, sem interesses financeiros.

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. finalmente alguém que concorda comigo, heheheh. Obrigada, gato

      Excluir
    2. Maria, descobri seu blog há pouco tempo e tô curtindo pacas! Eu e meu marido temos as contas desse jeito que você falou e tem dado super certo, não há brigas por causa de dinheiro, pois cada um permaneceu com sua conta individual e abrimos uma conjunta na qual provisionamos o $$ pras despesas em comum. Funciona! Abraço e parabéns pelo blog.

      Excluir
    3. sim!!!

      1+1=3, quando se trata de relacionamento funcional!!!

      É preciso haver um relacionamento com 2 pessoas inteiras e que mantenham sua vida individual E o relacionamento do casal. Isso pra tudo... só assim pra fazer dar certo. Ninguém pode se anular, pois é um sofrimento muito grande apoiar a vida num pilar só, sobretudo nos rompimentos

      Excluir
  7. Respostas
    1. melhor remédio é a prevenção. Gata escaldada tem medo de água fria ;)

      Excluir

Pense antes no que vai escrever, para não magoar meu coraçãozinho. Anônimos, deixem ao menos um nome. Se começarem a bagunçar muito, vou restingi-los, para preservar minha sanidade.